Gatos vs cães: como ajudá-los a se dar bem

- Publicidade -

Há algumas semanas, uma amiga nos contou como seus pais estavam tendo problemas com o novo filhote. O problema? Ele não se dava bem com o gato. O cão anterior, que infelizmente faleceu, tinha se dado bem com seu parente felino. Mas com esse novo filhote, foi guerra.

Então, o que você pode fazer para ajudar cães e gatos a conviver em harmonia? Bem, não há solução mágica, mas tomar essas ações pode ajudar.

Introduzi-los lentamente

Não há nada pior do que jogar os dois juntos em uma sala e deixá-los “resolver isso”. Que surpresa louca! Em vez disso, de acordo com Petsit.com, o novo animal deve ser introduzido lentamente. Separe os dois nas primeiras horas ou até mesmo um dia para que eles possam se acostumar com os cheiros e sons do outro. Então, quando você introduzir o seu cão, verifique se ele está em um estado mais calmo para não sobrecarregar o gato. Limite o contato inicial para que eles tenham tempo de se conhecerem.

Treinamento de Obediência

Os gatos veem os cães “como a energia instável que projetam”. Seu tamanho e nível de energia podem ser bastante avassaladores! Como mencionado anteriormente, é importante certificar-se de que seu cão está tão calmo quanto ele pode estar quando eles interagem. Exercício e treinamento de obediência ajuda muito com isso. Certifique-se de que seu cão esteja aprendendo seus P’s e Q’s, respondendo aos seus comandos e recebendo muito estímulo mental e exercícios.

Confira nosso artigo com 3 dicas básicas de como adestrar cães.

- Publicidade -

Olhe da perspectiva do seu animal de estimação

De acordo com especialistas, o problema mais comum com a situação de coabitação entre gatos e cães é que os cães são muito brincalhões e os gatos são muito medrosos. Para entender, você tem que olhar da perspectiva do animal. Os cães vêem os gatos como um brinquedo divertido, ou pior, algo que eles querem perseguir. Os gatos vêem os filhotes como forças agressivas e loucas da natureza. Isso pode ajudá-lo a entender o que impulsiona o comportamento de cada um e o que você pode fazer a respeito.

Crie espaços separados

Dar a cada animal seu próprio espaço individual pode ajudar muito a situação. Por exemplo, você pode colocar portões de bebê para que cada um tenha uma área própria na casa em que o outro não tenha acesso. Os gatos precisam de um espaço calmo, de preferência com uma área de descanso elevada. E os cães precisam de um lugar onde possam brincar e liberar energia. Este arranjo não tem que durar para sempre, mas você deve experimentá-lo pelo menos para a introdução inicial.

Nunca force o relacionamento

Deixe o relacionamento progredir naturalmente. É tentador colocar os dois juntos em um espaço confinado ou pegar os animais e colocá-los um ao lado do outro.

A maioria dos especialistas diz que leva dias ou semanas para os animais começarem a se acostumar. Mas, se houver confrontos sérios entre os dois, não espere até que alguém se machuque. Certifique-se de obter ajuda de um veterinário, adestrador ou especialista em comportamento.

- Publicidade -